Todos os artigos As melhores atividades novas no Japão

As melhores atividades novas no Japão

Desde compras a jantares, vai querer reservar estes locais.

Melinda Joe
Por Melinda Joe19/10/2022 5 minutos de leitura
Linha do horizonte do Monte Fuji e Tóquio no crepúsculo
Linha do horizonte do Monte Fuji e Tóquio no crepúsculo
Imagem: Jackyenjoyphotography/Getty Images

A Terra do Sol Nascente está pronta para brilhar mais uma vez. Após anos de encerramentos devido à COVID, o Japão reabriu totalmente as suas fronteiras a turistas internacionais. As isenções de visto foram restauradas para 68 países, incluindo os Estados Unidos, e os testes PCR deixaram de ser necessários mediante um comprovativo de três vacinas. Tenha em atenção que as máscaras ainda são uma presença constante em espaços cobertos e em transportes públicos, e algumas empresas podem exigir que use uma.

Tanto os viajantes que estão a visitar pela primeira vez como os que estão a regressar vão encontrar coisas novas para desfrutar e a taxa de câmbio favorável do dólar para iene significa que nunca houve melhor altura para visitar. Abaixo, listámos os nossos novos hotéis, restaurantes e atrações favoritos em Tóquio, Quioto e Osaca, bem como uma instalação imperdível na ilha centrada nas artes de Naoshima.

Tóquio

Compras

Tóquio assistiu a mudanças drásticas, graças, em parte, a projetos de desenvolvimento em larga escala planeados antes da pandemia. Agora, o paraíso da moda de Shibuya abriga megacomplexos como o Miyashita Park e a Shibuya Scramble Square, que inclui um observatório no terraço de um arranha-céus de 46 andares.

Hotéis

Sala de jantar no Pigneto no Four Seasons Hotel Tokyo em Otemachi
Sala de jantar no Pigneto no Four Seasons Hotel Tokyo em Otemachi
Imagem: Courtesy of Four Seasons Hotel Tokyo at Otemachi

Os novos hotéis deram um toque cosmopolita às zonas comerciais da cidade, com suites que permitem animais de estimação e refeições no Kimpton Shinjuku e no luxuoso Gold Bar do The Edition Tokyo, além do novo Jade Room em Toranomon. Perto do Palácio Imperial, o Four Seasons Otemachi emergiu como um centro gastronómico que oferece refeições francesas com estrelas Michelin no Est, pizzas em forno de lenha no Pigneto e cocktails elegantes no Bar Virtu.

Restaurantes

A capital continua a ser uma potência gastronómica com 203 locais com estrelas Michelin e novos conceitos entusiasmantes estão a fazer com que a gastronomia evolua. Os chefs com duas estrelas Michelin (e melhores amigos) Zaiyu Hasegawa do Den e Hiroyasu Kawate do Florilege juntaram-se para lançar a joint venture Den Kushi Flori. O restaurante só com lugares ao balcão serve combinações experimentais, como tacos recheados com lulas-pirilampo e couve-roxa marinada regada com miso avinagrado.

A fermentação é o pilar da cozinha de fusão no Acid, liderado pelo chef em ascensão Tomoya Kodama. Outras aberturas de destaque incluem o Gucci Osteria da Massimo Bottura, que explora a cultura gastronómica do Japão à luz da cozinha italiana, e o Maz de Virgílio Martinez, onde os toquiotas podem provar a cozinha peruana contemporânea. Inaugurado no ano passado, o Sezanne de Daniel Calvert tornou-se um local obrigatório entre os apreciadores de comida para referências como peixe-batata crocante com molho americano.

Bares

No que toca a bebidas, os cocktails sustentáveis marcam presença no menu do Ash, um bar e café de desperdício zero, que é uma colaboração entre o barman Shingo Gokan e o barista Taka Ishitani. Experimente o martini: uma mistura de gin e vermute caseiro com ervas excedentárias, guarnecida com um cubo de pasta de azeitona com toques de limão feita de azeitonas utilizadas para infundir outras bebidas espirituosas.

Quioto

Hotéis

O investimento alargou o leque de alojamentos de Quioto, nomeadamente no segmento de luxo. Entre os mais notáveis está o Hotel The Mitsui, uma propriedade com 161 quartos construída nos terrenos da antiga residência da família Mitsui, onde os sumptuosos quartos têm vista para um jardim interior magnificamente paisagístico e as suites oferecem uma vista para o Castelo de Nijo. O hotel também se destaca pelas maravilhosas piscinas do seu spa termal subterrâneo, com água de uma fonte de 1000 metros de profundidade.

Suite Onsen no Hotel The Mitsui em Quioto
Suite Onsen no Hotel The Mitsui em Quioto
Imagem: Courtesy of Hotel The Mitsui

No histórico bairro de Gion, o hotel boutique The Shinmonzen combina sensibilidades japonesas e ocidentais numa estrutura repleta de arte concebida por Tadao Ando com vista para o rio Shirakawa. Perto do famoso Mercado Nishiki, o The Ace Hotel trouxe uma energia hipster ao centro de Quioto com cocktails artesanais, café, tacos e noites de DJ. Mais a norte, perto do Templo Kiyomizu, o Maana Homes abrirá três novas suites em novembro. Os interiores modernos exibem artesanato japonês com paredes cobertas de papel washi, entrançados de bambu tecidos à mão e banheiras profundas de cerâmica. Ocupando uma fila de moradias em madeira remodeladas, o complexo engloba o elegante café Kissa Kisshin e o POJ Studio, um espaço de retalho e oficina que oferece aulas de kintsugi, a arte de remendar cerâmica com laca e ouro em pó.

Restaurantes

Atualmente, a gastronomia criativa floresce por toda a cidade de Quioto, tradicionalmente conservadora. Novas adições populares, como o Koke, estão a basear-se no sucesso de restaurantes como o Lurra, com influência nórdica, e o Il Garage, uma pérola escondida especializada em cozinha italiana moderna com apenas duas mesas. O Toki, no Hotel The Mitsui, serve delicadas comidas japonesas e francesas inspiradas na paisagem da região, enquanto o Chef’s Table de seis lugares de Katsuhito Inoue funde influências de Itália, Espanha e Japão. Localizado no Lago Biwa, a uma hora da cidade, o restaurante Sower tornou-se um destino popular para refeições contemporâneas desde a abertura em abril.

Atrações

Uma das aberturas mais aguardadas do país este ano, o Ghibli Park, começa a receber visitantes a 1 de novembro. Para não confundir com o adorado Museu Ghibli de Tóquio, que foi poupado do encerramento induzido pela pandemia graças a uma campanha de financiamento coletivo, o novo parque temático está situado num local com quase 7 hectares a cerca de duas horas de Quioto de comboio. Vão abrir três áreas em 2022: Ghibli’s Grand Warehouse, Hill of the Youth (inspirada em filmes como O Castelo Andante e O Reino dos Gatos) e Dondoku Forest (uma homenagem a O Meu Vizinho Totoro), além de mais duas, Valley of the Witches e Mononoke Village, previstas para 2023.

Osaca

Hotéis

A realista cidade de Osaca passou por uma atualização de estilo com o lançamento do primeiro W Hotel do Japão, numa elegante torre preta no coração da movimentada área de Shinsaibashi, a uma breve caminhada do centro gastronómico com ruas iluminadas por néons de Dotonbori.

Atrações

Vista noturna do Canal de Dotonbori em Osaca, Japão
Canal de Dotonbori em Osaca, Japão
Imagem: Alexander Spatari/Getty Images

Do outro lado da cidade, em Kita Ward, o Museu de Arte de Nakanoshima abriu as suas portas em fevereiro de 2022, após quatro décadas de planeamento. Um vasto centro cultural, o complexo está equipado com grandes salas de exposição e átrios para exibir obras da coleção do museu que conta com mais de 6000 obras-primas modernas.

Naoshima

Atrações

Yayoi Kusama, Narcissus Garden, 1966/2022, esferas de aço inoxidável, direitos de autor de Yayoi Kusama
Yayoi Kusama, Narcissus Garden, 1966/2022, esferas de aço inoxidável, direitos de autor de Yayoi Kusama
Imagem: Masatomo MORIYAMA/Courtesy of Benesse Art Site

O Benesse Art Site, na ilha de Naoshima, na prefeitura de Kagawa, fez manchetes em agosto, quando um tufão arrastou a emblemática abóbora amarela com manchas do museu de Yayoi Kusama. Felizmente, uma recriação da escultura foi devolvida à sua localização original na extremidade de um paredão no início deste mês. Uma nova instalação de Kusama, o maravilhoso "Narcissus Garden", apresenta 1700 bolas espelhadas, algumas das quais flutuam na superfície do lago que se encontra na entrada da recente Valley Gallery do museu. O híbrido museu e hotel Benesse House também lançou uma galeria permanente dedicada a 30 obras contemplativas do artista Hiroshi Sugimoto.